Toyota não se deixa intimidar com Donald Trump

7 Jan, 2017
4730 Visitas

A fabricante automóvel japonesa Toyata respondeu na sexta-feira à ameaça feita por Donald Trump, presidente eleito norte-americano. Trump, ameaçou, via Twitter, impor uma “elevada tarifa aduaneira” à marca automóvel se vier a construir uma nova fábrica no México para depois exportar para os Estados Unidos.

Em resposta, a Toyota divulgou dados que mostram como contribui para a economia norte-americana: 21,9 mil milhões de dólares (20,7 mil milhões de euros) de investimento direto no país, 10 fábricas, 1.500 concessionários e 136 mil trabalhadores.

Num comunicado, citado pelo The Guardian, a marca declarou: “A Toyota está interessada em colaborar com a administração Trump para servir melhor os interesses dos consumidores e da indústria automóvel”,

O ministro da Economia do Japão, Hiroshige Seko, também interveio em defesa da empresa japonesa. “Os fabricantes japoneses estão a fazer contribuições significativas em termos de empregos nos Estados Unidos”, disse Seko, citado pelo mesmo artigo do The Guardian.

A ameaça de Trump surgiu horas depois do presidente da Toyota, Akido Toyoda, ter garantido que a marca não iria desistir do investimento no México. A construção da nova fábrica em Guanajuato, no México, teve início no final de 2016. Naquelas instalações será fabricado o modelo Corolla a partir de 2019.

As fabricantes automóveis têm estado no centro das atenções de Donald Trump. O presidente-eleito criticou recentemente a General Motors por fabricar automóveis no México cujo destino são os Estados Unidos da América. Por outro lado, já houve uma empresa a desistir de investir no México: a norte-americana Ford anunciou recentemente o cancelamento do investimento de 1.6 mil milhões de dólares numa nova fábrica para poder investir numa fábrica já existente nos EUA.