Smog voltou, mas Pequim diz que os céus estão a ficar mais limpos

3 Jan, 2017
1657 Visitas
istock-504110094

Autor:

A capital chinesa encontra-se hoje em alerta laranja de smog, mas de acordo com a Agência Reuters, as autoridades apontam que a qualidade do ar está a melhorar relativamente aos dados do ano passado.

Centenas de voos foram cancelados e até as autoestradas tiveram de ser encerradas no norte da China durante o feriado de ano novo. A concentração média de pequenas partículas respiráveis, ​​conhecidas como PM2.5, ultrapassou os 500 microgramas por metro cúbico em Pequim e nas regiões vizinhas.

Os alertas de poluição são comuns no norte da China, especialmente durante os invernos mais frios, quando a procura de energia sobe.

Ainda assim, o Beijing Municipal Environmental Protection Bureau disse à imprensa local que as concentrações de PM2,5 caíram 9,9% para uma média de 73 microgramas por metro cúbico na capital chinesa em 2016.

O número total de “dias de céu azul” chegou aos 198 em 2016, mais 12 que no ano anterior. No entanto, a média de PM2.5 continua a exceder os padrões nacionais de qualidade do ar em 109%, aponta a Reuters.

Apesar de uma breve pausa na segunda-feira, a poluição atmosférica voltou hoje à capital chinesa. Espera-se que esta espessa camada de smog dure pelo menos até dia oito de janeiro, informou a agência de notícias estatal Xinhua.

Devido à formação de nevoeiro, a visibilidade poderá mesmo tornar-se inferior a 50 metros no norte da China.

Três grandes portos da região norte do país já suspenderam o carregamento de navios como resultado da falta de visibilidade.

A China já vai no terceiro ano de uma “guerra contra a poluição” destinada a reverter os danos causados ​​aos céus, ao solo e à água após décadas de crescimento económico sem restrições. Várias medidas já foram tomadas, até agora com pouco efeito.

Esta não será de todo uma boa altura para visitar a capital chinesa.