Reino Unido: Empresas passam a enfrentar multas elevadas se não se protegerem contra ciberataques

9 Ago, 2017
198 Visitas
iStock-507378942

Autor:

As empresas podem vir a enfrentar multas de até 17 milhões de libras ou 4% do volume de negócios global, se não se protegerem de ataques informáticos, alertou o governo.

Segundo a BBC, a medida destina-se a garantir que os serviços essenciais, como empresas de água, energia, transportes e saúde, se encontram protegidas contra tentativas de ataque.

As empresas também serão obrigadas a mostrar que têm uma estratégia para combater falhas de energia e desastres ambientais.

No entanto, o “Department for Digital, Culture, Media and Sport” (DCMS) disse que as multas serão o último recurso e que estas não serão aplicadas às empresas que têm medidas em vigor, mas que sofreram na mesma um ataque.

Segundo o DCMS, as empresas que levam a segurança informática a sério já devem ter medidas implementadas para prevenir ataques ou falhas de sistemas.

Existirá ainda uma consulta para determinar como implementar a diretiva “Network and Information Systems” (NIS), que se torna lei em toda a UE em maio próximo.

Já a “General Data Protection Regulations” (GDPR), que visa proteger dados, e não serviços, substituirá a “Data Protection Act 1998” do Reino Unido a partir de 25 de maio do próximo ano.

No início deste ano, o Serviço Nacional de Saúde de toda a Inglaterra e da Escócia foi atingido por um ataque informático de grande escala. Além disso, quase metade (46%) das empresas britânicas descobriram pelo menos uma violação de segurança ou ataque no ano passado, verificou uma investigação do governo no início deste ano.