Edifício residencial “Essenza” nasce sobre o parque da cidade do Porto

8 Fev, 2017
4023 Visitas
Vista do Parque

Autor:
PressTechITT

Sobre o Parque da Cidade do Porto vai nascer o edifício residencial Essenza, composto por apartamentos de T1 a T6. A consultora imobiliária Predibisa é a responsável pela comercialização destas habitações.

Trata-se de um projeto de autor, com a assinatura do gabinete de arquitetura de Manuel Ventura. Com arranque previsto para o primeiro trimestre do ano e término no prazo de 18 meses, a obra está a cargo da construtora Lucios, que juntamente com Essenza S.A. são os promotores. O edifício é composto por um total de 25 frações, sendo que diversas já foram vendidas.

Desde o primeiro momento que a Predibisa está ligada ao projeto, que arrancou com a promoção do terreno, passando pelo acompanhamento do mesmo e agora com a fase de comercialização dos apartamentos.

via Predibisa

via Predibisa

Este conceito habitacional conjuga elementos como segurança 24 horas por dia, conforto, elegância e modernidade com a tranquilidade da natureza, fruto de uma localização privilegiada sobre o coração da cidade do Porto.

O piso térreo agregará habitações com tipologias de T1 a T4, com jardim, piscina privativa e também acesso direto às boxes da garagem. Já ao nível do primeiro e segundo pisos, estão destinadas tipologias T3, T4 e T5.

Por outro lado, T4 e T6 compõem todo o terceiro piso, que beneficia de terraços com lounge e piscina privativa. Por último, surge um duplex de tipologias T3 a T5, com terraços e piscina privativa na cobertura. Todas as divisões se distinguem pelo conforto e funcionalidade, sobressaindo a luz natural e pormenores arquitetónicos exclusivos, de autoria do designer Paulo Lobo, responsável pela decoração e acabamentos das zonas comuns do edifício.

via Predibisa

via Predibisa

Para o responsável da Predibisa pelo negócio, António Magalhães, “Essenza é um projeto verdadeiramente diferenciador e que se apresenta como um investimento seguro no segmento residencial premium, contribuindo para a renovação das linhas urbanas do Porto”.

“Projetar um edifício para viver sobre o Parque da Cidade foi um enorme estímulo à imaginação. As ideias foram ganhando corpo, gerando forma, na procura do equilíbrio entre a natureza e artificialidade, entre a experiência acumulada e o desenho de investigação para um edifício contemporâneo” refere Manuel Ventura, autor do Essenza.