Parte do cérebro que reconhece os rostos continua a crescer na idade adulta

6 Jan, 2017
212 Visitas
istock-168715138

Autor:
Agência Lusa

Uma equipa de investigadores descobriu que a parte do cérebro humano que possibilita o reconhecimento de rostos continua a crescer na idade adulta, foi hoje divulgado por uma revista cientifica.

Segundo um estudo hoje publicado na revista Science, os cientistas descobriram que a zona do cérebro que ajuda a reconhecer os rostos aumenta de tamanho de forma relativa nos adultos, enquanto a zona que ajuda a reconhecer os lugares se mantém igual.

Até agora acreditava-se que o desenvolvimento do cérebro implicava a eliminação de conexões entre neurónios que não são funcionais ou se usam pouco e não o crescimento.

A capacidade de reconhecer rostos melhora entre a infância e a idade adulta.

A equipa internacional de cientistas, liderada por Jesse Gómez, da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, decidiu investigar para compreender melhor a atividade cerebral que assegura o reconhecimento facial.

No estudo participaram 22 crianças, entre os cinco e os doze anos, e 25 adultos, entre os 22 e os 28 anos, a quem foram feitas ressonâncias magnéticas, para comparar os tecidos cerebrais dos diferentes indivíduos.

O objetivo era comparar os resultados de provas de reconhecimento de rostos e lugares com dados obtidos a partir das imagens das regiões do cérebro que se encarregam dessas funções, diz o estudo.