Missão Psyche: NASA quer alcançar asteróide composto por Ferro

10 Jan, 2017
1888 Visitas

A Agência espacial norte-americana (NASA) anunciou que irá desenvolver uma missão espacial – Psyche – ao maior asteróide do Sistema Solar, localizado na cintura de asteróides entre Marte e Júpiter. Denominado de 16 Psyche trata-se de um corpo celeste de 210 quilómetros de diâmetro, considerado raro devido à sua composição de Ferro e Níquel – apesar da maioria dos asteróides conhecidos serem compostos de rocha e gelo.

A equipa que compõe a missão Psyche, liderada pela diretora da Escola de Exploração Espacial da Universidade Estadual do Arizona, Lindy Elkins-Tanton.

Os responsáveis pela nova missão, acreditam que este asteróide seja o núcleo de um antigo planeta do Sistema Solar que tinha o tamanho de Marte, mas que perdeu todas as suas camadas exteriores há mil milhões de anos, por causa de colisões com outros corpos celestes.

A coordenadora da missão, Lindy Elkins-Tanton, da Universidade Estadual do Arizona, julga que “esta é uma oportunidade para explorar um novo mundo”.

O interesse desta missão aumenta sabendo que o planeta Terra tem um núcleo metálico que inacessível há ciência, segundo os responsáveis da missão. “O 16 Psyche é o único objeto da sua classe em todo o Sistema Solar e é a única maneira do Homem visitar um núcleo [planetário] ”, diz Elkins-Tanton em nota divulgada pela NASA.

A missão Psyche inicia-se em outubro de 2023 e a primeira sonda da NASA deverá atingir o asteróide em 2030. A missão, refira-se, enquadra-se no programa Discovery – missões de custo reduzido para os padrões das viagens espaciais, mas com elevado potencial científico.