Concertos em Lisboa e Leiria para ajudar vítimas do incêndio de Pedrógão Grande

19 Jun, 2017
470 Visitas

Em homenagem a todas as vítimas do trágico incêndio que ainda assola a zona de Pedrógão Grande (Leiria), foi anunciado no domingo um concerto de beneficência no MEO Arena, em Lisboa, no dia 27 de junho.

Ao final da manhã de domingo, horas depois de o país ter acordado com a notícia da morte de 62 pessoas num incêndio florestal de proporções aterradoras no concelho de Pedrógão Grande – que ainda deflagra naquela região e que se alastrou para áreas da região de Coimbra e Castelo Branco -, Vasco Morgado, diretor da agência de espetáculos Sons em Trânsito, anunciou através da sua conta de Facebook um concerto solidário para ajudar todas as vítimas.

O evento está agendado para o dia 27 deste mês de junho no MEO Arena, em Lisboa. Estão já estão confirmadas as atuações de mais de 20 músicos, num mega-concerto que será transmitido em direto pela RTP. Salvador Sobral, Rui Veloso, Ana Moura e Carminho são alguns dos nomes já confirmados.  Na sua publicação, Vasco Morgado garantiu que nenhum dos artistas participantes “vai ganhar um tostão com isto” e que “todas as receitas obtidas reverterão para o apoio às vítimas e à reconstrução das áreas afetadas”.

Também o músico David Fonseca, e outros artistas naturais do distrito de Leiria, vão dar um concerto de beneficência no dia 24 de junho, no Teatro José Lúcio, em Leiria. O evento foi anunciado por Gonçalo Lopes, vereador da Cultura, Desporto e Turismo da Câmara Municipal de Leiria, através da sua página de Facebook. Os bilhetes para o “Espetáculo Solidário Pedrógão Grande” estão à venda no teatro, desde esta segunda-feira. Cada ingresso tem o custo de 15 euros.

O incêndio de Pedrógão Grande deflagrou ao início da tarde sábado, 17, sendo que na sua origem – acreditam as autoridades – esteve uma trovoada seca que atingiu o solo. De acordo com o mapa da situação operacional da Proteção Civil (pelas 12h00), só na região de Leiria estavam mais de 1200 operacionais a combater as chamas.