Spotlight – Eduardo Souto de Moura

27 Jul, 2016
3382 Visitas
Comentários fechados em Spotlight – Eduardo Souto de Moura

Bio:

Eduardo Souto de Moura – Formado pela Escola Superior de Belas Artes do Porto, Eduardo Souto de Moura iniciou a sua carreira colaborando no atelier de Álvaro Siza Vieira. Em 1981, recém-formado, surpreendeu a comunidade dos arquitectos vencendo o concurso para o importante projecto do Centro Cultural da Secretaria de Estado da Cultura no Porto (1981-1991) que o viria a lançar, dentro e fora de Portugal, como um dos mais importantes arquitectos da nova geração. O seu reconhecimento internacional viria a reforçar-se com a conquista do primeiro lugar no concurso para o projecto de um hotel na zona histórica de Salzburgo, na Áustria, em 1987. Casou com a também Arquiteta Maria Luísa Marinho Leite Penha, da qual tem três filhas: Maria Luísa Penha Souto de Moura (1982), Maria da Paz Penha Souto de Moura e Maria Eduarda Penha Souto de Moura (27 de Setembro de 1990).

Trabalhou com Álvaro Siza Vieira, mas cedo criou o seu próprio espaço de trabalho. Souto Moura, influenciado pela horizontalidade das linhas condutoras de Mies van der Rohe, tem nas casas o seu grande espólio de obras. É um dos expoentes máximos da chamada Escola do Porto,[1] vencedor do Prémio Pritzker em 2011.[2]

A 9 de Junho de 1995 foi feito Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique e a 9 de Julho de 1999 foi feito Grande-Oficial da Ordem do Mérito.[3]

A partir da Casa em Cascais, realizada em 2002, começou a afastar-se da linguagem miesziana que o definiu numa primeira fase da sua obra, começando a redesenhar a forma de construir e criar arquitectura através da complexidade e dinamismo de formas, mas sempre com o cuidado do desenho espacial habitual. Exemplo disso é o Estádio Municipal de Braga, onde o imaginário de teatro e o cenário da pedreira, onde a obra foi edificada, nada nos remetem às primeiras obras do arquitecto, mas muito mais a uma segunda etapa que dá, agora, os primeiros passos.

A 14 de Julho de 2011, Souto de Moura foi distinguido pela Faculdade de Arquitectura e Artes da Universidade Lusíada do Porto com o doutoramento Honoris Causa . No mesmo ano de 2011, a Universidade de Aveiro também lhe concedeu o título de Doutor Honoris causa .

A 20 de Janeiro de 2012 foi feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada.

Obras:

1980 – Projecto de Requalificação de uma Ruína no Gerês
1980/84 – Mercado Municipal de Braga
1981/91 – Casa das Artes, Centro Cultural da Secretaria de Estado da Cultura, Porto
1982/85 – Casa 1 em Nevogilde, Porto
1983/88 – Casa 2 em Nevogilde, Porto
1984/89 – Casa na Quinta do Lago, Almansil
1985 – Ponte dell’Accademia, Bienal de Veneza, Itália
1986/88 – Anexos a uma habitação na Rua da Vilarinha, Porto
1987/92 – Casa em Alcanena, Torres Novas
1987/89 – Hotel em Salzburgo
1987 – Plano de pormenor para a Porta dei Colli, Palermo, Itália
1987/91 – Casa 1 em Miramar, Vila Nova de Gaia
1987/94 – Casa na Avenida da Boavista, Porto
1988 – Plano de pormenor e equipamentos para Mondello, Palermo, Itália
1989/97 – Reconversão do Convento de Santa Maria do Bouro numa Pousada, Amares
1989/94 – Casa no Bom Jesus do Monte, Braga
1990/94 – Departamento de Geociências da Universidade de Aveiro, Aveiro
1990/93 – Casa na Maia
1990/93 – Casa em Baião
1991/95 – Casa em Tavira
1991 – Burgo Empreendimento – edifícios de escritórios e galeria comercial, na Avenida da Boavista, Porto
1991/98 – Casa em Moledo do Minho, Caminha
1992/95 – Bloco de habitação na Rua do Teatro, Porto
1992/01 – Biblioteca infantil e auditório para a Biblioteca Pública Municipal do Porto
1993/04 – Remodelação e valorização do Museu Grão Vasco, Viseu
1993/99 – Casas pátio em Matosinhos
1993 – Reconversão do edifício da Alfândega do Porto em Museu dos Transportes e Comunicações
1994/02 – Casa na Serra da Arrábida
1994/02 – Casa em Cascais
1994/01 – Três habitações na Praça de Liège, Porto
1995 – Plano de pormenor do novo centro direccional da Maia
1995 – Reconversão da Faixa Marginal de Matosinhos Sul
1995/98 – Projecto de conteúdos do Pavilhão de Portugal para a Expo 98, Lisboa
1996/97 – Projecto de interiores para a Pousada de Santa Maria do Bouro, Amares
1997/99 – Projecto de interiores para os Armazéns do Chiado, Lisboa
1997/01 – Centro Português de Fotografia, edifício da Cadeia da Relação do Porto
1997 – Projecto de arquitectura para o Metro do Porto, Grande Porto
1997/01 – Edifício de habitação colectiva na Maia
1997/01 – Remodelação do Mercado de Braga
1998/99 – Galeria Silo no Norte Shopping, Matosinhos
1998/03 – Casa do Cinema Manoel de Oliveira, Porto
1995/98 – Co-autor do projecto do Pavilhão de Portugal na Expo’98 com Siza Vieira, Lisboa
2000/03 – Estádio Municipal de Braga para o Euro 2004.
2005 – Serpentine Gallery Pavilion, nos Kensington Gardens, Londres, Reino Unido (com Álvaro Siza Vieira) .
2004/08 – Centro da Arte Contemporânea Graça Morais, em Bragança
2008/13 – Coliseu de Viana do Castelo
2005/09 – Casa das Histórias Paula Rego, Museu em Cascais

Prémios:

1992 – Prémio Secil de Arquitectura: 1º. Prémio para a construção de auditório e biblioteca infantil da Biblioteca Pública Municipal do Porto
1995 – Prémio Internacional da Pedra na Arquitectura para a Casa em Braga, Verona, Itália
1996 – Prémio Anual da Secção Portuguesa da Associação Internacional de Críticos de Arte
1998 – 1º. Prémio I Bienal Ibero-Americana com a Pousada de Santa Maria do Bouro. Prémio Pessoa/98.
2001 – Recebeu a Medalha de Ouro Heinrich Tessenow, da fundação Heinrich Tessenow Gesellschaft e V. (Alfred Toepfer Stiftung F.V.S.), Hamburgo, Alemanha
2004 – Prémio Secil de Arquitectura: 1º. Prémio para a construção do Estádio Municipal de Braga
2011 – Prémio Pritzker
2011 – Prémio Secil de Arquitectura: 1º. Prémio para a construção da Casa das Histórias Paula Rego
2013 – Prêmio Wolf de Artes

Fonte:
wikipédia