Altice quer deixar de pagar salários a 3.400 funcionários suspensos da PT

21 Abr, 2017
833 Visitas

Mais de três mil funcionários da PT poderão ver os seus contratos rescindidos, de acordo com o Jornal Económico desta sexta-feira. O grupo Altice, proprietário da PT, está a estudar soluções jurídicas para rescindir com os funcionários em situação de suspensão de contrato, que ainda recebem salário. Trabalhadores no ativo também poderão ser abrangidos por esta medida.

Estes funcionários (cerca de 3.400), embora não estejam a trabalhar, recebem 80% do salário ao abrigo de acordos celebrados com a antiga Portugal Telecom representando um custo anual de 120 milhões de euros aproximadamente.

A notícia faz a primeira página do semanário e refere ainda que a Altice pode ter dificuldades em avançar com esta medida. Os compromissos celebrados com estes trabalhadores têm duas décadas e os contratos feitos estão blindados.

Além disso, a reestruturação poderá passar pela rescisão com 300 funcionários que se encontram em mobilidade interna e 600 poderão ser convidados a passar para outras empresas do grupo.

A PT Portugal conta com 9.600 funcionários, incluindo os que não estão ativos. A referida suspensão do contrato de trabalho com direito a manter a maior parte do ordenado está prevista na lei e foi implementada pelas antigas administrações de Miguel Horta e Costa e Henrique Granadeiro.

Os funcionários admitidos antes de 1997 podiam suspender os contratos com benefícios iguais aos da pré-reforma, desde que tivessem 50 anos de idade e 30 anos de serviço, no mínimo.